8 atitudes simples para tirar a sua empresa das dívidas

salvar a sua empresa das dívidas

Aprenda como tirar a sua empresa das dívidas com 8 atitudes práticas e rápidas… Não deixe que o endividamento atrapalhe o crescimento do seu negócio ou até mesmo signifique o fim dele.

Saiba que, a saúde financeira de uma empresa é um fator relevante para o seu crescimento e manutenção… Em primeiro lugar, a falta de recursos e de linha de crédito acaba impactando ainda mais nas vendas, pois você fica impedido de inovar ou investir em marketing.

As 11 Regras Para Conquistar Mulheres ..... DOWNLOAD GRÁTIS!

Em segundo lugar, o endividamento da empresa pode afetar psicologicamente o empreendedor e todos os sócios, nesse caso diminuindo a criatividade para pensar em alternativas de sair do buraco.

O desespero nesse momento crítico pode acabar levando a tomadas de decisões erradas que pioram ainda mais as coisas.

Assim sendo, coloque a cabeça o lugar, desvie um pouco o foco do problema e passe a buscar soluções.

Antes de tudo, tente entender quais foram os erros que levaram a sua empresa ao endividamento.

Os principais deles são os seguintes.

  • Usar o dinheiro da empresa para pagar as contas da pessoa física;
  • Aumentar rapidamente o padrão de vida com os lucros do CNPJ;
  • Investir alto movido pela emoção, esperando retorno rápido;
  • Não ter uma planilha financeira da sua empresa;
  • Manter o negócio sem capital de giro;
  • Deixar de considerar quedas sazonais no faturamento;
  • Falta de uma contabilidade, o que pode resultar em multas contábeis;
  • Manter os custos operacionais muito altos;
  • Não inovar no seu negócio.

Assim sendo, uma vez identificado os possíveis erros que podem levar o sem empreendimento até mesmo a falência, confira abaixo como tirar a sua empresa das dívidas em 8 passos.

1. Corte gastos do seu negócio

Essa é a primeira atitude para salvar um negócio do endividamento… Apesar de ser bastante clichê falar do corte de gastos, muitos empresários tem dificuldade de compreender a importância dessa atitude, e sobretudo como fazer do jeito certo.

Você precisa manter o negócio operando no mínimo até que se recupere financeiramente, para isso analise todos os possíveis cortes, mesmo que sejam de valores pequenos.

Por exemplo, redução de plano de hospedagem de site, uma conta de internet mais barata, economia de energia como abrir janelas e desligar o ar condicionado.

Pode ser até mesmo constrangedor, mas saiba que é fundamental cortar em todas as áreas até salvar o seu negócio.

Leia também: 16 Conselhos para ter sucesso nos negócios em pouco tempo!

2. Utilize as finanças da pessoa física

Utilizar recursos financeiros do CNPJ para a pessoa física é um erro grave, no entanto o contrário é valido em situações emergenciais.

De fato, o ideal é manter o equilíbrio para não chegar nesse ponto, contudo lembre-se que a renda da pessoa física depende do seu negócio… Assim sendo, reduza gastos pessoais como TV a cabo, restaurantes, assinaturas em sites, e utilize o dinheiro para pagamentos das dívidas na pessoa jurídica.

3. Priorize pagamentos

Se a sua empresa está endividada, significa que não é possível pagar todas as dívidas, em outras palavras, a conta não fecha no final no mês… Então, deixar de pagar algumas coisas é uma realidade que você precisa encarar o mais rápido possível.

Nesse caso, você precisa passar a priorizar os débitos mais importantes…. Em primeiro lugar os fornecedores mais relevantes e funcionários, uma vez que precisa deles para a manutenção do negócio.

Em segundo lugar, bancos devido as altas taxas de juros… Então, jogue para frente pagamentos como internet, marketing, paisagismo… Todos aqueles que não influenciam diretamente na manutenção mínima do seu business.

Leia também: As 6 características da personalidade dos homens de sucesso

4. Use o cartão de crédito como um aliado

Ao contrário do que muitos falam, o cartão de crédito não é o grande vilão do endividamento, e sim uma cultura errada de gastar aquilo que não tem.

Em muitos casos pode até mesmo ser um aliado, visto que através de uma linha de crédito você pode mantar os recursos da sua empresa e parcelar dívidas.

Por exemplo, em uma situação crítica existe a possibilidade de parcelar contas de internet em até 10X.

Nesse sentido, uma conta que pagaria, por exemplo: R$ 300 naquele mês, você pode dividir e pagar apenas R$30,00 … Ganhando a possibilidade de usar o saldo de R$ 270 no pagamento de bancos ou fornecedores.

5. Aumente os recursos financeiros

Pode por exemplo, alugar uma das salas da sua empresa para levantar alguns recursos extras, ou passar a oferecer produtos de outros seguimentos para completar a renda.

Analise alternativas para aumentar, mesmo que seja temporariamente um pouco do faturamento do seu negócio, sem que para isso precise investir quantias elevadas de dinheiro.

Leia também: As 7 mudanças que tornam você um Alpha bem sucedido

6. Negocie

É possível negociar com o gerente do seu banco ou até mesmo transferir a dívida para outra instituição financeira com juros menores…. Apenas não é aconselhável pegar outro empréstimo para pagar um empréstimo anterior.

Em todo caso, analise todos os juros cuidadosamente e priorize aqueles mais altos. Por exemplo, os juros do rotativo do cartão podem ser superiores ao do cheque especial do seu banco… Nesse caso, faça uma retirada do cheque especial para pagar 100% da fatura do cartão e sair do rotativo.

7. Busque outras opções de empréstimo

Pegar um empréstimo com um banco para pagar outro banco é uma péssima alternativa, mas isso não significa que deverá desconsiderar outras possibilidades.

Busque amigos ou parceiros para pedir um empréstimo, oferecendo-lhes algum retorno por isso, certamente que seja mais vantajoso para eles do que deixar o dinheiro parado em investimentos que rendem pouco.

Por outro lado, também será vantajoso para você, visto que estará pagando juros bem abaixo do que aqueles ofertados pelos bancos.

Leia também: Como ser um homem notável em 7 passos

8. Aprenda a lição

Quando conseguir sair do sufoco, aprenda com os erros para não ficar na mesma situação novamente. Antes de tudo, lembre-se que a saúde financeira da empresa é fundamental para a manutenção e crescimento do negócio.

A energia gasta para tirar a sua empresa das dívidas, poderia ser investida em opções criativas para prosperar o negócio…

Além disso, todo o dinheiro gasto em juros altos de bancos nunca mais retornará para o caixa da empresa. E estes mesmos valores poderiam ser bem usados em ações de marketing ou na compra de equipamentos para melhoria da infraestrutura.

Leia também: Como ser bem sucedido em todas as esferas da vida!

Conclusão

A partir de hoje, foque todos os seus esforços para tirar o seu negócio das dívidas, comece a tomar atitudes rápidas.

E acima de tudo, passe a mudar a maneira que utiliza os recursos financeiros da sua empresa, a partir de hoje seja mais consciente no que se refere a gastos e investimentos… E para finalizar, nunca esqueça do sufoco que está passando nesse momento, assim estará sendo preventivo para não passar por tudo isso novamente.

Deixe seu comentário