O que é PNL e como usar essa poderosa arma de sedução

PNL na Sedução

A PNL foi desenvolvida nos Estados Unidos pelo psicólogo Richard Bandler e pelo linguista John Grinder, formando assim uma das maiores frentes no campo do desenvolvimento pessoal.

A programação neurolinguística trata-se de um conjunto de técnicas e ferramentas com o objetivo de mudar a percepção de realidade do indivíduo.. Sendo pautada na auto-hipnose e mudança de crenças disfuncionais.

As 11 Regras Para Conquistar Mulheres ..... DOWNLOAD GRÁTIS!

Além disso, as técnicas também são aplicada na comunicação como artifício para melhorar a persuasão, seja no trabalho, vendas ou nos relacionamentos.

PNL (Programação Neurolinguística)

A etimologia da palavra é americana, em que na sua forma original fica Neuro-linguistic programming (NPL), no português foi traduzida como programação neurolinguística (PNL). Sendo:

Programação

A maneira como a nossa mente organiza nossas ideias e pensamentos para produzir resultados. É como um computador, que possui programas instalados para executar tarefas.

De acordo com a PNL, associando a mente com um computador, nossos pensamentos seriam as informações introduzidas nesse computador, enquanto nosso padrão de crenças o sistema operacional.

Leia também: Como usar técnicas de PNL para seduzir mulheres

Neuro

Propõe a ideia de que todas as reações e sentimentos possuem origens nos processos neurológicos, ou seja, tudo que sentimos e a maneira que nos comportamos são processados através da nossa mente.

Linguística

É como usamos a linguagem para ordenar pensamentos, comportamentos e para nos comunicarmos com os outros.

Todos os pensamentos são verbalizados na mente, sendo a linguagem desenvolvida pelo homem, uma das principais características na evolução da inteligência humana e na construção da consciência.

Nesse sentido, a linguagem está muito além da comunicação, ou seja, é através dela que aprendemos a construir pensamentos e crenças.

Leia também: 7 pensamentos limitantes de uma pessoa tímida

Concluindo o que é PNL

Trata-se de uma pseudociência que estuda como podermos reprogramar pensamentos através da linguagem, para que se possa produzir uma nova percepção da realidade.

Exemplo, uma pessoa tímida, pode usar a programação neurolinguística para mudar a sua programação mental e se tornar confiante.

A mente é responsável por emitir os sinais físicos da timidez, como vermelhidão, tremedeira, gagueira. Por isso, após usar a PNL, esses sinais podem deixar de aparecerem diante de situações que deixa a pessoa tímida.

A PNL não se trata de uma terapia ou hipnose, e sim, de uma forma de ensinar as pessoas como funciona os processos mentais, e a maneira de muda-los.

Também não pode ser vista como um tratamento psicoterapêutico, uma vez que não possui embasamento científico nas bases da psicologia.

Leia também: Os 5 pilares psicológicos para se tornar autoconfiante

Como nossa mente é programada?

A nossa programação mental é feita durante a vida de maneira automática, ou seja, tudo que enxergamos, ouvimos e sentimos são gravados no cérebro para formar a nossa visão de mundo.

Sendo assim, todos os seus traumas, constrangimentos, fracassos, vitórias, momentos de intensa felicidade, são inseridos na mente para produzir o resultado final que é a sua percepção de mundo.

A PNL dá a oportunidade de fazer uma nova programação mental, apagando tudo que está produzindo resultados negativos, e instalando um programa mental mais limpo, para que você consiga agir e pensar de maneira mais assertiva.

Segundo Richard Bandler, o cofundador da programação neurolinguística, “Todo comportamento possui uma estrutura e essa pode ser descoberta, mudada e moderada (programada)”.

Concluindo, a PNL é um ótima pseudociência que possibilita as pessoas mudarem a vida para melhor. Por isso, vale a pena você investir em um profissional capacitado para te ajudar a reprogramar a sua mente e otimizá-la no que se refere a obter melhores resultados em todas as esferas da vida.

21 comentários

  1. Antonio 27 de novembro de 2019
    • Adriano Moura 8 de dezembro de 2019
  2. thobias 17 de julho de 2019
  3. Danubio Moura 28 de fevereiro de 2015
  4. André Pereira 30 de março de 2014
  5. ricardo 2 de março de 2014
    • Adriano Moura 3 de março de 2014
  6. vinicius 23 de fevereiro de 2014
    • Adriano Moura 25 de fevereiro de 2014
  7. alex 19 de fevereiro de 2014
    • Adriano Moura 20 de fevereiro de 2014
  8. thauan 18 de fevereiro de 2014
    • Adriano Moura 20 de fevereiro de 2014
  9. oliveira 17 de fevereiro de 2014
    • Adriano Moura 20 de fevereiro de 2014
  10. egon 17 de fevereiro de 2014
    • Adriano Moura 20 de fevereiro de 2014
  11. Oliveira 13 de fevereiro de 2014
    • Adriano Moura 14 de fevereiro de 2014
  12. Matheus 12 de fevereiro de 2014

Deixe seu comentário